Gestão Motivacional nas Organizações: Estudo de Caso na Pilkington

Título da Tese: 
Gestão Motivacional nas Organizações: Estudo de Caso na Pilkington
Autor: 
Mário Celso Silva e Souza
Área de Concentração: 
Produção Pilkington
Turma: 
Produção Pilkington 1
Ano da Defesa: 
2006
Data de Defesa: 
20/07/2006
Orientador Principal: 
Cláudio Jorge Pinto Alves
Resumo: 

Buscando colaborar com a gestão do que há de mais importante dentro das organizações, a sua inteligência, o seu conhecimento, isto é, seus recursos humanos, e sob a luz do que apregoa a literatura, no que diz respeito ao papel da organização, e de sua cultura e clima, na gestão motivacional, este estudo contribui tanto academicamente como no âmbito empresarial, pois se constitui como parâmetro para ações futuras. Ao esclarecer o ocorrido na área de manutenção de fabrica do setor laminado automotivo de unidade da Pilkington, este relato descritivo age de forma exploratória e incrementalista, possibilitando maior compreensão sobre os efeitos de programas de capacitação comportamental na relação entre o desempenho da equipe de manutenção e a produtividade da fabrica e, embora seus resultados não possam ser generalizados, devido à amplitude reduzida de seu foco no departamento de Manutenção, as reflexões apresentadas corroboram o que se encontra na literatura. Seus resultados, alcançados por meio da identificação das ações de capacitação e de seus participantes, do levantamento de índices de paradas de máquina (downtime) e da comparação do desempenho de equipes de manutenção que participaram do programa de capacitação comportamental com as demais, sugerem que o programa de capacitação comportamental influencia positivamente o desempenho da equipe de manutenção, favorecendo conseqüentemente a produtividade da fabrica. E, com base nos resultados apresentados, conclui que programas de gestão motivacional serão mais bem sucedidos se incluírem programas capacitacionais comportamentais e considerarem, além dos aspectos individuais e operacionais, àqueles relativos à cultura como um processo de socialização de valores e de formas de ser da organização.